Mostrar todos os programas na área de notificação (systray) do unity no Ubuntu 11.10 e 12.04

A barra de notificação do Unity vem bastante enxuta como padrão, mas é possível colocar nela outros softwares como skype, jDownloader e aMSN por exemplo. Os softwares que aparecem ali constam de uma ‘lista branca’ que pode ser editada (personalizada) de 2 formas: como segue:

1) Para usuários mais avançados, a white list pode ser editada pela linha de comando gsettings set com.canonical.Unity.Panel systray-whitelist "['all']" onde ‘all’ significa que todos os programas aparecerão lá. Para escolher quais programas irão aparecer, use o mesmo comando trocando ‘all’ pela lista de softwares entre aspas e separados por vírgula, como por exemplo gsettings set com.canonical.Unity.Panel systray-whitelist "['skype', 'jDownloader']".

ps: Para saber quais programas estão na white list use o comando gsettings get com.canonical.Unity.Panel systray-whitelist"

2) Para quem prefere a interface gráfica, pode usar o software dbconf editor, para instalar vá para o terminal e mande ver no sudo apt-get install dconf-tools. Depois de instalado, procure por dconf-editor no dash, encontre a chave desktop -> unity > panel e altere o atributo systray-whitelist para “[‘all’]” ou para “[‘skype’, ‘jDownloader’]” como desejar.

post baseado em: http://www.aprigiosimoes.com.br/2011/07/16/habilite-icones-systray-unity/

Anúncios

Acelerando abertura de aplicativos Office no linux.

OpenOffice, BROffice, LibreOffice sempre foram muito lentos para abrir, pelo menos no Linux. Isso acontece porque ele faz alguma checagem na rede por fio (eth0…), que causa esta lentidão. Tanto é que se a rede for desabilitada, estes aplicativos abrirão quase que instantaneamente.

Creio que alguma coisa já está sendo feita, pois tenho um Notebook em que o LibreOffice V.3.5 já não possui mais a função “Pesquisar” que fica no seguinte caminho: “Ferramentas > Opções… > Internet > Pesquisar” e consequentemente já abre mais rápido.

Como seria inviável desativar a rede para o Office abrir mais rápido, existe um artifício que torna rápida a abertura dos programas da linha OpenOffice, BROffice, LibreOffice…

Olhando o arquivo /etc/hosts (cat /etc/hosts) verá que inicia com as seguintes linhas:

127.0.0.1 localhost
127.0.1.1 nome_do_computador

Então, edite-o (sudo nano /etc/hosts) acrescentado uma terceira linha com o IP loopback seguido pelo nome da máquina acrescido de .(none): nome_do_computador.(none)

127.0.0.1 localhost
127.0.1.1 nome_do_computador
127.0.0.1 nome_do_computador.(none)

Abra algum aplicativo da família Office (Writer, Calc, Impress…) e comprove a eficácia da alteração.

Obs:
sudo = confere poderes de super usuário a um usuário comum para poder editar o arquivo
nano = é um editor. Pode ser usado qualquer um de sua preferencia: gedit, vi, vim, leafpad
hosts = é um arquivo de configuração que fica na pasta /etc

re-blogado de http://altamiromuniz.blogspot.com.br/

VGA SIS 771/671 no Ubuntu 8.10 (máquina CCE)

Procedimento:

  1. remova qualquer menção a drivers no xorg.conf com: sudo dpkg-reconfigure -phigh xserver-xorg
  2. baixe e instale o driver
  3. abra o xorg.conf com gksu gedit /etc/X11/xorg.conf e insira a linha Driver “sis671” dentro de Section “Device”
  4. reinicie o X, fechando a seção ou com Ctrl+Alt+Backspace

Artigo retirado de: http://linuxieu.blogspot.com/2009/01/vga-sis-771671-no-ubuntu-810e.html

SOFTWARE: Gnome-DO ferramenta util para gnome

Gnome-do é uma daquelas ferramentas uteis para agilizar o dia-a-dia de quem prefere usar o teclado ao invés de pegar o mouse a todo momento. Uma cópia da ferramenta Quicksilver do sistema operacional Mac OS X usado para abrir programas, arquivos e páginas da internet digitando apenas a palavra chave.

Para instalar siga os passos:

Adicione estes repositórios no seu sources.list

Depois digite no terminal.

      sudo apt-get update && sudo apt-get install gnome-do

Para encontrá-lo depois de instalado, vá ao menu Aplicações -> Acessórios -> Gnome Do.

Sugiro configurá-lo para iniciar junto com o sistema, para isso vá no menu do software, clique em preferências e marque o check-box com esta opção.  Depois disso, basta pressionar as teclas ‘Windows’ + espaço e digitar algo para o gnome-do começar a trabalhar.

Video de demonstração da ferramenta: http://www.youtube.com/watch?v=aWVfsSZAuTs&feature=player_embedded

Fonte: http://www.ubuntero.com.br/?p=439

Recuperação de GRUB – Ubuntu

Existem vários artigos espalhados por ai de como ‘Recuperar o GRUB’ depois da re-instalação do Windows, como esse: http://www.dicas-l.com.br/dicas-l/20080330.php, entretanto, já vi um monte de gente não conseguir recuperar dessa forma, inclusive eu mesmo.. no meu caso quando eu usava o grub-install o sistema dava uma mensagem que não existia boot naquela partição (ou algo que o valha), sendo assim, vou descrever passo a passo de como eu fiz pra recuperar meu grub de forma simples e fácil….

Passo a passo:

1) Boot com cd (ou pen drive) live do Ubuntu (qualquer versão)

2) uma vez iniciado o sistema, vá em sistema – administração – editor de partições gnome e marque a partição / (root) com a flag ‘boot’, faça isso clicando com o botão direito sobre a partição e escolhendo a opção ‘manage flags’.

3) vá até o terminal e use o grub-install normalmente: sudo grub-install /dev/hd0 (onde hd0 é o hd onde está o ubuntu);

Utilitário: o comando FOLD

Colaboração: Rubens Queiroz de Almeida
Data de Publicação: 18 de March de 2009

O comando fold (dobrar em inglês), faz algo muito simples e útil. Dado um arquivo de texto qualquer, você pode usar o comando fold para limitar o tamanho máximo das linhas.

O comando

 fold -w 45 -s arquivo.txt > arquivo2txt

irá quebrar todas as linhas maiores que 45 caracteres no primeiro espaço em branco (diretiva -w 45). Se invocado sem nenhuma diretiva, a largura de linha adotada será 80 caracteres. Para arquivos de texto, é conveniente colocar a diretiva -s, para que não ocorram quebras no meio de uma palavra.

Por exemplo, se tivermos um arquivo, teste.txt, com o seguinte conteúdo:

123456789012345678901234567890

1234567890

e emitirmos o comando:   fold -w 10 teste.txt

teremos:
1234567890
1234567890
1234567890
1234567890

Este comando faz parte do pacote coreutils, padrão em toda distribuição GNU/Linux.

 

 

Fonte: Dicas-l (http://www.dicas-l.com.br/dicas-l/20090318.php)